terça-feira, 28 de janeiro de 2014

Excessos e desperdícios

Duas palavras que encontramos entrelaçadas em diferentes situações. Excesso gera desperdício em distintos sentidos. Selecione um caso de excesso ou desperdício e veja como as duas palavras caminham juntas. Duas palavras citadas em uma recente e produtiva conversa. Mães compartilham muitos temas nos mais variados lugares. Dessa vez foi no parque lá do condomínio. Enquanto os pequenos brincam aproveitamos para dialogar. E quando há sintonia o papo rende. E foi a primeira vez que conversamos.

Ouvi com atenção a história da sua mudança de cidade que gerou uma mudança de postura. Ela morava em uma casa 3 vezes maior que a atual em uma cidade do interior paulista. Teve que organizar a mudança em 1 semana para uma nova etapa de trabalho do seu marido. No dia de mudar percebeu quanta coisa tinha em casa sem uso. Sempre que ia ao mercado ou outro local, comprava alguma louça ou item de decoração. Perdeu a conta de quantas toalhas tinha, além de outros objetos mencionados. Estimou um número x de caixas e a empresa teve que providenciar com urgência um número bem maior. E as horas do dia corriam. Ela disse que olhou o relógio e aquele volume de caixas já empacotadas e outras tantas para empacotar e disse: “chega, não empacote mais nada”.

A esposa de um dos ajudantes do caminhão estava para ganhar bebê ganhou o quarto e carrinho. Diversos brinquedos que ainda estavam na caixa foram doados. E muitas outras coisas da casa também foram doadas. Com entusiasmo ela falou como a mudança de cidade e casa a fez mudar de atitude:
”Eliminei o excesso, fiquei apenas com o que utilizo e parei de desperdiçar dinheiro e tempo comprando coisas que nem sequer usava. Disse para minha mãe: parei com isso mãe”

Com disciplina e consciência evitamos muitos excessos e desperdícios. Um exemplo simples, minhas amigas sabem como não sou nada prendada na cozinha, no entanto, como desperdiçar alimentos me incomoda, estou tentando aprender a utilizar medidas e não é que faz 2 semanas que ando acertando a quantidade certa do arroz para 1 refeição. É prática, tentativa, aprimoramento. E por falar em amizade, lembro com alegria da minha amiga Z citando a seleção que fez em seu guarda-roupa quando ela mudou. Ficaram peças selecionadas.

O que não utilizamos pode ser muito útil para outra pessoa. Roupas, brinquedos e outros objetos que ficam parados, tornam-se pesados, é excesso de bagagem e energia desperdiçada. O ano tem 4 quatros estações. Na passagem de cada uma delas já fiz minha programação da limpeza da estação que termina para abertura de um novo ciclo. Um ritual para exercitar MENOS excessos e desperdícios e cada vez MAIS leveza.
O mar com toda sua grandeza nos ensina a simplicidade do ciclo de ir e vir das ondas

Nenhum comentário:

Qual caminho você escolhe?

Treine a mudança de seu pensamento. Não desanime. Seja persistente. “Falar é fácil, difícil é fazer” “Ninguém me ajuda. Tudo dá errado” ...