segunda-feira, 26 de dezembro de 2011

Chuva natalina

Hoje a chuva. Sim a chuva no Natal. Traz fertilidade para Terra. Frescor para o calor do verão. É domingo com clima de casa, com cheiro de leitura, com aconchego do lar. É final de tarde, começo da noite, lá fora cai uma chuva fina e úmida. Muitas nuvens no céu, pingos na vidraça, som de chuva no telhado, cenário de mais um Natal da minha história. Estou em casa, acompanhada das minhas filhas. Uma dorme suave no quarto, outra brinca no sofá, meu marido descansa continua cantando. O bebê no meu ventre dá sinais de que aprecia a canção dos pingos que deslizam do céu.

Eu agradeço ao Universo pela presença da vida e rezo com fervor para que o Amor seja a Estrela que ilumina a caminhada de todas as pessoas. Iniciamos com o Natal a última semana de 2011. Aproveitarei os dias de descanso para refletir e clarear minhas metas para o ano vindouro. Que essa chuva fertilize o terreno das minhas intenções. Agradeço pela comemoração do renascimento de Cristo, símbolo maior do Natal e presente especial de todos os dias, semanas, meses, estações e anos. Amém!

Domingo, 25/12/2011. Maria Ivone

quarta-feira, 21 de dezembro de 2011

Superação

Ontem, 20/12/2011 encontrei uma pessoa muito especial, um profissional dedicado que sempre atendia os clientes com muita alegria. Há 1 ano atrás fomos surpreendidos com a notícia de sua doença e ontem tive a imensa alegria de vê-lo em processo de recuperação. Seu sorriso permanece o mesmo e tenho certeza de que esse sorriso largo e sincero é um grande aliado nesse caminho de cura.

Depois de perguntar sobre minha família, ele me disse: Sempre tive medo de cirurgia na cabeça e do câncer. Tive que enfrentar meus maiores medos. Depois da primeira cirurgia o médico disse que eu tinha 3% de chance. Foi difícil para minha família, mas estou aqui graças a Deus. Fiquei muito contente com seu relato, especialmente, por sentir a alegria emanando de seu espírito firme na luta pela vida.

Ao me despedir dele agradeci de todo coração por esse encontro. Podemos aprender muito com a história do próximo e Deus sempre coloca os personagens certos nas horas necessárias. Fiquei olhando seus passos seguirem devagar e ao mudar a direção do meu olhar me deparei com uma moça que usava uma camiseta com as palavras: SUPERAÇÃO!

O sentido dessa palavra-mensagem será o foco dos meus próximos passos: SUPERAÇÃO!

sábado, 3 de dezembro de 2011

O Pequeno Príncipe, o tempo e as soluções

Ontem assisti a estreia da nova e especial série o Pequeno Príncipe no Discovery Kids. O livro é um dos meus favoritos, é uma leitura atemporal para todos os tempos de nosso caminho. E são muitas e diferentes situações que encontramos em cada etapa de nossa jornada. No episódio de ontem, 02/12, a encantadora Rosa recebe uma carta do Pequeno Príncipe contando a história do planeta Relógio que ele acabara de visitar. Sim, como diz a chamada: “nessa nova série só se vê bem com o coração”.

No Planeta relógio tudo está parado no tempo, os personagens e as coisas foram paralisados em um determinado momento de suas atividades. O Pequeno Príncipe sente a presença da cobra e suas sombras de ideias negativas no conflito do cenário. É preciso força e coragem para enfrentar o desafio de acionar os relógios para voltar a funcionar. Pensei em quantas vezes nos permitimos paralisar pelo medo e suas camadas? E assim estacionamos nosso tempo na perigosa zona de conforto direcionada por padrões negativos e repetitivos.

Sua missão começa em uma pequena aldeia e o relógio volta ao ritmo de segundos, minutos, horas, dias, noites. As sombras enviadas pela cobra surgem com o intuito de não permitir que o Pequeno Príncipe altere a paisagem, mas, com determinação ele vence o desafio. Uma festa para comemorar, mas, é preciso seguir adiante. Há outras aldeias e o núcleo central, a torre do Grande relógio do Relojoeiro que orquestra os relógios de todo Planeta para alcançar. É lá que está o centro de tudo.

A estrada não é fácil. É preciso escalar montanhas, enfrentar o cansaço e as artimanhas da cobra. Juntos, o Pequeno Príncipe, a Raposa e um morador da primeira aldeia, um personagem importante apaixonado por relógios que adora ser herói. Interessante o diálogo dos três com suas diferenças e aceitações. Em dado momento as sombras levam a Raposa e o aldeão. O Pequeno Príncipe fica só, mas a força da amizade e sua busca por solução motiva seus passos e ele segue rumo a Torre.

A cobra e as sombras estão lá. O som de uma criança brincando, muitos relógios e muito a fazer. É preciso compreender o que aconteceu para encontrar a melhor solução que, muitas vezes, é mais simples do que pensamos. O Relojoeiro estava cansado e a cobra agiu no tempo de seu cansaço. E assim o relógio voltou no seu tempo de criança. O aldeão concertava as engrenagens dos muitos relógios aplicando todas as suas habilidades com a ajuda da Raposa. O Pequeno Príncipe conversava com o Relojoeiro enquanto ele brincava com o relógio principal, a chave que conecta o equilíbrio de todos os relógios. Enfrentando as armadilhas da cobra ele insistia com a criança que na sua essência estava a sabedoria para montar o relógio e que brincando ele era capaz de realizar esse feito. Sim, e divertindo-se ele conseguiu e tudo voltou a funcionar com harmonia no planeta do Relógio.

No alto da Torre, o Relojoeiro e o Pequeno Príncipe conversavam. O velho Relojoeiro contou ao Pequeno Príncipe que estava cansado e ele respondeu que era tempo de descansar e passar adiante a função para outra pessoa: “Ninguém é insubstituível” disse o Pequeno Príncipe. E então eles observaram o aldeão descrevendo a Raposa detalhes incríveis de um determinado relógio. Sim, é preciso aprender a desapegar-se e passar adiante o conhecimento no tempo oportuno. Há tempo para tudo e há sempre um novo caminho a trilhar. E, no caso do Pequeno Príncipe, um novo planeta a visitar. A viagem continua pelo universo de aprendizado. Há muitas histórias e personagens para conhecer. E há uma bela Rosa aguardando seu retorno.

O tempo e as soluções! Obrigada grandioso Pequeno Príncipe por me fazer enxergar nessa aventura tantas lições no exato momento que preciso clarear minhas escolhas. Conexão com o relógio do meu tempo. Realmente: “só se vê bem com o coração"Foto Divulgação

Qual caminho você escolhe?

Treine a mudança de seu pensamento. Não desanime. Seja persistente. “Falar é fácil, difícil é fazer” “Ninguém me ajuda. Tudo dá errado” ...