quinta-feira, 17 de março de 2016

Ao ódio, ofensa e preconceito, eu ofereço Amor

Quantos juízes, críticos donos da absoluta verdade produzindo um cenário cuja indignação está sendo fomentada com combustíveis inflamáveis. Frases que ando escutando e que arrepiam:

Bolsonaro presidente!

Que os militares tomem logo o poder!

Melhor o Maluf que “rouba mas faz”!

Tem que mandar matar Lula, Dilma e todos os bandidos do PT!
Penso: Só do PT? E dos outros partidos?

E as saudações nazistas nas manifestações? Que medo!

Tem muito santo com andor de barro gritando santidade! Quanta hipocrisia!

A alimentação do ódio está criando uma atmosfera perigosa que amplia o preconceito. Contra nordestinos então, tem se tornado cada vez mais evidente depois das últimas eleições:

“são um bando de morto de fome”

“gente preguiçosa que só vive a custa do Bolsa Família”

“esse povo tem ir tudo embora pra sua terra.”

“tem mesmo que dividir o país dessa corja”

E outras frases que prefiro nem citar. Quem é nordestino como eu sabe bem do que estou falando. E tenho SIM muito ORGULHO de onde vim. Minhas raízes são sagradas!

Sergio Moro, não é mito, Deus, excepcional ou Salvador. Algumas de suas ações soam bem arbitrárias, sensacionalista e interesseira. O que vejo é um espetáculo de vaidade e um jogo sujo de todos os lados. É o que sinto. E meu sentir tem muito sentido na minha vida.

Que todos os ladrões sejam sim punidos, depois de comprovado nos autos e condenados. E que essa limpeza aconteça em todas as esferas! Que a luz da verdade aconteça e que um novo ciclo recomece. É o que desejo de todo coração.

Se todas as ofensas, críticas e horrores que tenho visto nos últimos dias fossem transformados em energia produtiva, ah a produtividade brasileira iria dá um salto enorme.

E para quem me convida a entrar na onda de soumoro, estou de luto, apenas um aviso, eu sigo meu coração e ele sinaliza para que eu fique bem longe dessa energia que está criando um clima assim: eu sou azul, você é verde, somos inimigos. Não, mil vezes NÃO. Eu não tenho inimigo, mesmo que se declare que é. EU não aceito porque minha vibração é de Amor.

Tenho o direito de ficar na minha, sem ofender ninguém e sem aceitar ofensas. Que me chamem de cima do muro, de alienada. Essas opiniões não me afetam, conheço bem minha CONSCIÊNCIA.

Não tente me forçar a responder quando eu já percebo a raiva nos gestos. Eu escolho a distância e prefiro o SILÊNCIO a discussões ofensivas. Obrigada! De nada! Ofereço a todos minha oração preferida.

Nenhum comentário:

Qual caminho você escolhe?

Treine a mudança de seu pensamento. Não desanime. Seja persistente. “Falar é fácil, difícil é fazer” “Ninguém me ajuda. Tudo dá errado” ...