Páginas

segunda-feira, 17 de agosto de 2009

Sentada na calçada

Sentar-se na calçada para ver o final da tarde , conversar, contemplar as cores do entardecer, ver a noite chegar, ouvir histórias...nossa há muito tempo eu não fazia isso. Nesse domingo eu fiz. Sentada no batente da calçada, olhando o céu com riscos vermelhos tingindo o azul, vendo minha pequena brincar e acenar para os carros que passavam na rua.

As vizinhas do lado também estavam na calçada conversando. E me lembrei de um comentário de uma cliente que veio aqui e ficou na calçada sentada e eu a convidei para entrar. Ela disse “quero ficar aqui mesmo, faz tanto tempo que não sento na calçada assim”. E também me lembrei das tantas vezes na infância que fiquei na calçada com as amigas brincando no final da tarde e a noite vinha e ali ficávamos contando causos de assombração.

Minha irmã costuma dizer que isso é para quem não tem o que fazer e fica fofocando. Pode ser também. Mas é um costume muito comum no interior. Lembro de casas que tem até bancos na calçada. E aqui também tem bairros que conservam o sentar na calçada.

E nesse domingo de verão no inverno de agosto foi uma delícia brincar na calçada com a Isa...ficamos ali horas conversando, cantando, curtindo o tempo passar. E me dei conta de como é bom ter uma calçada para sentar.

Nenhum comentário: